8 alimentos que beneficiam a saúde física

8 alimentos que beneficiam a saúde física

Os alimentos possuem nutrientes e vitaminas responsáveis por contribuir com o funcionamento correto de todo o corpo humano. Com isso, eles podem fortalecer diversos órgãos e sistemas, como a imunidade, o coração, o fígado, rins, pele, cérebro e até a saúde bucal.

Por isso, de modo a compreender os benefícios que os alimentos trazem para a saúde, separamos neste artigo uma lista com oito deles e seus principais impactos. Confira:

Qual a importância de uma boa alimentação?

Quando possuímos uma boa alimentação, há alguns aspectos da saúde que são melhorados, dificultando o surgimento de uma série de doenças como:

  • Colesterol;
  • Diabetes;
  • Hipertensão;
  • Inflamações.

Para se ter uma ideia, a alimentação pode se relacionar com a prevenção, combate e até contribuir com o surgimento de diversos quadros clínicos, como pode ocorrer na ansiedade.

Isso porque as pessoas que já possuem problemas como a depressão e ansiedade tem diversos sintomas que se refletem no corpo, como queimação ao sentir nervoso, ou ainda o aumento de refeições e lanches para tentar controlar o estresse.

Além disso, há alimentos que podem reduzir ou aumentar o nível de ansiedade, de acordo com os componentes presentes.

Nesse sentido, alimentos ricos em carboidrato e açúcar não devem ser consumidos em excesso, já que a alta na glicose proporciona o aumento da adrenalina – no pico da absorção do açúcar.

Esse sentimento de bem-estar é seguido de uma quebra abrupta da energia, que pode resultar no aumento da ansiedade e na baixa na disposição física.

Já os alimentos que podem contribuir com a redução dos sintomas dessa doença consistem naqueles ricos em fibras, magnésio e ômega-3, dentre outras substâncias.

Isso porque eles contribuem para a regulação do organismo e auxiliam na produção da serotonina, conhecida como o hormônio da felicidade.

Outro exemplo do impacto alimentar na saúde física é em patologias como a diabetes.

Na prática, essa doença consiste no alto nível de glicose no corpo, que pode ser oriunda da falta de insulina ou incapacidade desse elemento em absorver o açúcar.

Com esse problema, além dos impactos corporais do próprio açúcar, é preciso haver um controle melhor da dieta realizada. Mais ainda, pode impactar no combate a outras bactérias que influenciam na saúde bucal, por exemplo.

Isso porque as feridas, de um modo geral, têm mais dificuldade em cicatrizar e na boca isso demanda ainda mais atenção – sendo uma porta de entrada para infecções.

Por fim, outro fator se relaciona ao aumento da probabilidade de inflamações bucais, devido aos ácidos que o corpo libera.

Por esse motivo é necessário adotar bons hábitos, como as visitas aos profissionais vinculados ao plano de saúde e ao convênio dental, como clínicos, nutricionistas e dentistas  – seja para realizar as avaliações de rotina ou para avaliar tratamentos já em andamento, como uma dieta ou o aparelho transparente.

Além disso, como mencionado, a própria alimentação e a conhecida rotina de atividades podem impactar na saúde. Por isso, conheça a seguir os alimentos que influenciam na saúde corporal e bucal.

Chocolate amargo

De um modo geral, no decorrer da vida, somos orientados a realizar o consumo de açúcar com moderação, para evitar diversos problemas, como cáries ou outras bactérias.

Contudo, o chocolate meio amargo e o amargo podem ser muito benéficos para o corpo.

Por exemplo, quando consumido 25g por dia, o chocolate contribui diretamente na pressão arterial, diminuindo o risco do acúmulo de gordura no sangue, sendo um ótimo aliado para o coração.

Além disso, há um menor índice de açúcar, causador da cárie e da mudança na glicose corporal. Por isso, também é um grande aliado para o humor e a saúde bucal.

Contudo, cabe ressaltar que apesar do nível do açúcar ser reduzido, é importante realizar a higienização bucal de maneira adequada, evitando o aparecimento de inflamações.

O acompanhamento médico também é imprescindível, seja para o controle da glicose – como no caso da diabetes – ou para realizar as profilaxias de rotina em consultório odontológico.

Em casos mais avançados de cáries e inflamações, pode ainda ser necessário realizar o tratamento de canal. Por isso, é essencial realizar o acompanhamento, de modo a identificar os problemas mais rapidamente.

Peixes

Sardinha, atum e salmão são ricos em ômega 3, um composto de ácidos graxos benéficos para o organismo.

Dentre as vantagens está a redução na formação de coágulos – contribuindo com o sistema cardiovascular -, fortalecimento da imunidade, estimula o metabolismo e reduz o estresse.

Além disso, são grandes aliados da saúde bucal pois atuam diretamente no esmalte e no fortalecimento do dente. Contudo, a principal vantagem nesse contexto é que o ômega 3 previne inflamações como a gengivite.

Frutas cítricas

Esses alimentos possuem grande quantidade de vitamina C e de fibras, atuando na prevenção de doenças do coração e com o colesterol.

O limão e a laranja são os principais exemplos dessa categoria, podendo ser usados para temperos, sucos ou – no caso da laranja – consumidos diretamente.

Contudo, cabe ressaltar que apesar de serem alimentos extremamente benéficos, o seu consumo deve ser feito com cuidado. Isso porque a acidez dessas frutas, quando em excesso, podem trazer mais sensibilidade para os dentes.

Abacate

Essa fruta é rica em Ômega 9, uma gordura que atua diretamente na desinflamação da pele e traz mais brilho e vida para ela.

Pode ser consumida durante o dia ou a noite, estimulando até mesmo um hormônio que aumenta a massa muscular, conhecida como GH.

Morango

Além de ser uma fruta extremamente saborosa, o morango auxilia diretamente na coloração dos dentes, deixando-os mais brancos/ menos amarelados.

Contudo, cabe dizer que mesmo atuando nessa frente, sozinho o alimento não consegue manutencionar o clareamento.

Por isso, é importante conciliar a alimentação com a higiene bucal. Mais ainda, para efeitos ainda mais evidentes e duradouros, esses pilares podem ser adicionados à rotina após procedimentos estéticos como o clareamento dental.

Já em relação ao corpo, o morango é um grande aliado para a saúde como um todo. Isso porque ela é rica em antioxidantes e ácido elágico, combatendo o envelhecimento, inflamações diversas e doenças cardiovasculares, além de prevenir o câncer.

Romã

Assim como o morango, a romã possui ácidos que atuam diretamente na elasticidade da pele.

Além disso, apresentam propriedades anticancerígenas e anti bacterianas, que atuam nas inflamações, prevenindo problemas como a gengivite.

Sementes

As sementes e oleaginosas, como as nozes e avelãs, oferecem uma excelente quantidade de ferro e vitamina E para o organismo.

Outro elemento presente é o mineral selênio, que atua no bom funcionamento do cérebro e na transmissão das imagens para os neurônios.

Assim como o chocolate, deve ser consumido com cautela, com no máximo 25g por dia (ou um punhado), para trazer bons resultados neurais e dentes mais saudáveis.

Elas possuem também lipídios, ácidos graxos, antioxidantes e fibras. Com isso, combatem o estresse, pode ajudar na perda de peso, regula o colesterol e também previne o infarto.

A diabetes também é controlada por meio do consumo das sementes, que podem ser

consumidas como lanches rápidos no decorrer do dia.

Por fim, em relação à saúde bucal, as sementes atuam no controle de inflamações, auxiliando na limpeza dos dentes e eliminando bactérias e cáries.

Elas também auxiliam na produção de saliva para o corpo, fortalecendo o esmalte e contribuindo com a higienização.

Folhas

As folhas, quando consumidas em porções diárias, podem ajudar a rejuvenescer o cérebro

Justamente por isso que as dietas orientadas possuem grande quantidade de folhas verdes, afinal, quanto maior o consumo dos vegetais menor será o declínio mental.

Outra vantagem das folhas escuras é a presença do cálcio, que fortifica os ossos e a estrutura dos dentes. Já as vitaminas e minerais contribuem com todo o corpo, inclusive na redução de inflamações.

Assim, para ter uma boa saúde em todo o organismo, a boa higiene também é importante e para isso diversos cuidados precisam ser tomados.

Por exemplo, ao realizar a escovação enquanto faz uso de aparelho ortodôntico é preciso ter ainda mais atenção ao processo, utilizando escovas específicas para isso para evitar inflamações e o acúmulo de resíduos entre os dentes e a gengiva.

Também é importante visitar com frequência os profissionais, como cardiologistas, nutricionistas e dentistas de convênio odontológico, de modo a manter a saúde em ordem, tanto a saúde bucal quanto a física.

Conteúdo escrito pela Clínica Ideal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *