Atividade Sexual faz bem à Qualidade de Vida

Casal namorando

As disfunções sexuais são mais comuns do que se imagina

Entre os problemas que afetam boa parte da população brasileira estão as disfunções sexuais masculinas.
As dificuldades de ereção (DE) representam a incapacidade de obter ou manter uma ereção para uma relação sexual satisfatória, sendo mais comuns do que se imagina. Segundo pesquisas, 52% dos homens apresentam algum grau de DE. Em 25% dos casos elas são moderadas, severas em 10% e leves em 17%. Veja de quem sofre de DE:

• Até 75% dos diabéticos
• Até 46% dos hipertensos
• Até 42% dos usuários de anti-hipertensivos
• Até 33% dos que tem colesterol elevado
• Até 90% dos depressivos

As DE também podem estar ligadas a um estilo de vida que inclui tabagismo, bebida alcoólica em excesso e estresse, ou manifestar-se no medo de falhar desencadeado pela ansiedade e pela insegurança. Por isso uma visita ao medico contribui e muito, para o diagnostico e o tratamento adequado das DE.

De bem com a vida todos os dias

A boa qualidade de vida relaciona-se diretamente com o bem-estar. Por isso é preciso dar atenção às pequenas coisas do dia-a-dia.

Para se ter uma vida profissional tranquila é preciso buscar a realização pessoal numa atividade que agrade e dê satisfação. Assim como no trabalho, em casa as coisas devem estar bem, já que na família se encontra o conforto, carinho e equilíbrio emocional que vão influenciar no seu dia-a-dia. Por isso é tão importante passar mais tempo com aqueles que se ama, demonstrando respeito, carinho e atenção.

A dedicação ao lazer, como um passeio, uma viagem, um esporte u uma boa noite de sono, também ajuda na recuperação dos desgastes da rotina e a diminuir o stress. E para quem pensa que isso basta, existe outro aspecto importante para a qualidade de vida: a atividade sexual. O sexo é uma fonte de prazer pela qual também se alcança a felicidade.

Cada um fazendo sua parte

Antes consideradas tabus, as Dificuldades de Ereção passaram a ser tratadas sem tantos constrangimentos. Mas o papel de cada um (médico, paciente, parceira) é fundamental.

• O homem precisa entender que as DE não o tornam “impotente” nem diminuem seu valor como pessoa.
• A parceira ao perceber que a vida sexual do casal não está satisfatória, deve mostrar-se disposta a conversar com o parceiro. Afinal o dialogo é o primeiro passo para a solução do problema. Ela deve incentiva-lo a procurar ajuda médica
• O médico, por sua vez, fará o diagnostico da origem da DE e optará pelo melhor tratamento

Os benefícios da atividade física para a vida sexual

Praticar um esporte ou fazer exercícios físicos, alem de ser gostoso e benéfico à saúde, também é fundamental para a atividade sexual porque aumenta o condicionamento físico, auxiliando o desempenho, na satisfação e no bem-estar relacionados ao sexo. Portanto, vale tudo para a saúde física e sexual . Desde uma caminhada, um passeio de bicicleta, subir e descer escada, pular corda, um mergulho na piscina até o esporte de sua preferência. O importante é não ficar parado.

A atividade sexual é importante para auto-estima

A atividade sexual proporciona vitalidade e energia. Com energia o homem sente-se bem em relação à sua companheira e, principalmente, em relação a si mesmo. E isso se chama auto-estima. Com ela é possível alcançar o que se deseja profissionalmente e pessoalmente. Para atingir esse objetivo há quatro anos surgiu uma terapia revolucionaria, de uso oral, indicada para todos os graus e causas das Dificuldades de Ereção. Com esse tratamento não apenas se recupera o controle e/ou força de ereção mas se devolve ao homem, antes de tudo, a auto-estima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *