Dicas de como relaxar e aproveitar melhor a vida

Maneiras de Relaxar

Em meio a tantas atividades de rotina no nosso dia a dia como trabalho, estudos, cuidados da casa e dos filhos, preocupações com a saúde, emprego, finanças e mais um monte de itens relacionados a nossa felicidade e bem estar, chega um momento em que precisamos relaxar, então separamos algumas dicas para que você possa curtir mais a vida:

  1. Tenha um papel social ativo e participe de grupos que tenham seus interesses
  2. Exercite sua capacidade mental (leia, decore uma poesia, faça cálculos)
  3. Busque satisfação na sua vida e no trabalho que faz (crie, capriche, sorria)
  4. Mantenha qualquer atividade física por mais reduzida que seja
  5. Use e tenha um tempo de lazer
  6. Faça exercícios sistemáticos, lentos, não competitivos. Aumente com cautela a freqüência, intensidade e duração deles
  7. Evite angústias, solidão, isolamento, tédio, medo das noites e dos fins de semana. Confie em você mesma, descubra seu valor e o papel que você tem (e terá) em sua família, em sua comunidade e no mundo
  8. Tenha um tempo só para você e para cuidar de você. Não fique com a impressão de que “não está fazendo nada” ou que “tem coisa mais importante para fazer”.

 

Uma das formas mais baratas e simples para começar a cuidar de você é conseguir um encontro consigo mesma através do relaxamento.

Muita tensão em seu corpo atrapalha você e o seu relacionamento com os outros. Por que? Porque ao diminuir a tensão no corpo, provocada pelos conflitos diários, nos sentidos “mais leves”, nos damos um tempo maior para verdadeiramente observar os fatos e as pessoas como eles são, e só aí provocar nossas respostas. Se a tensão estiver presente, estaremos como um “barril de pólvora”: ao menor contato, frente ao menor problema, haverá uma explosão muito maior do que a necessária.

Preste atenção e grave: a tensão em seu corpo não vem de fora. É alguma coisa que você produz.

Portanto, observe-se e relaxe.

Não há horários fixos para exercícios. Observe durante o dia:

  1. Qual o horário em que você fica mais agitada
  2. Quais os sintomas principais como inquietação e nervosismo
  3. Seja sincera consigo mesma e perceba que existe uma tendência para você se colocar neste estado e permanecer nele, usando vários pretextos para prolongá-lo
  4. Quais as manifestações no seu corpo e como variam (aumento do batimento cardíaco, má digestão, sono agitado, etc.)

 

Anote as respostas a estas questões. Depois de 30 dias de relaxamento, responda novamente estas questões, anote e compare se houve mudanças.

Como pontos especiais de referências, aconselhamos registrar manifestações nas suas atividades diárias tais como:

  1. Dormir com os dentes apertados ou ranger os dentes
  2. Manter a boca e a mandíbula sempre apertados
  3. Andar com o esfíncter anal contraído
  4. Observar se os ombros estão tensos e levantados
  5. Anotar movimentos repetitivos com as mãos ou pernas/pés, como balançar enquanto está sentada, bater os dedos na mesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *